(Bloomberg) — Para Ignazio Visco, membro do Conselho do Banco Central Europeu, a instituição deve ter cuidado para não reduzir o estímulo monetário muito cedo a fim de convencer investidores de que leva a sério o cumprimento da meta de inflação.

“Temos que evitar a redução antes de estarmos realmente confiantes de que estamos novamente onde deveríamos estar”, disse Visco, que também é presidente do banco central da Itália, em entrevista à Bloomberg Television na quinta-feira. “Realmente temos que mostrar que estamos determinados.”

Os comentários de Visco chegam uma semana antes de uma reunião importante do BCE, quando autoridades terão que decidir como adaptar os comunicados sobre taxas de juros, compra de títulos e outras ferramentas à nova estratégia de inflação que permite aos preços subirem moderadamente acima de 2% por um período. A presidente do BCE, Christine Lagarde, divulgou os resultados de uma revisão de 18 meses na semana passada.

à série gratuita “Carreira no Mercado Financeiro” e conheça o setor da economia que paga os melhores salários de 2021.

Fonte