Haus Mitre Pinheiros: apartamentos têm 98m² e três dormitórios.

SÃO PAULO – A estreia das ações da Smart Fit, a Raízen definindo a faixa indicativa para IPO, as prévias operacionais de Mitre e Helbor, entre outras notícias estão em destaques no radar corporativo desta quarta-feira. Confira abaixo:

Smart Fit (SMFT3)

A ação da rede de academias Smart Fit, fundada por Edgard Corona, estreia na B3 na sessão desta quarta-feira. A companhia concluiu na segunda-feira sua oferta inicial de ações (IPO, pela sigla em inglês), que movimentou R$ 2,3 bilhões, considerando apenas o lote principal. A decisão foi a de definir o preço por ação de R$ 23 – o intervalo era de R$ 20 a R$ 25.

O valor movimentado na oferta irá para o caixa da empresa e financiará basicamente a expansão da rede – cerca de 70% dos recursos serão utilizados para a abertura de novas unidades da Smart Fit. Aquisições estratégicas não estão descartadas, conforme o prospecto da oferta.

CSAN3)

A Raízen, joint venture entre a Royal Dutch Shell e a Cosan, anunciou oferta pública de distribuição primária (IPO) de, inicialmente, 810.811.000 novas ações preferenciais, nominativas, escriturais e sem valor nominal de emissão da companhia. A empresa estima que o preço de subscrição por ação estará situado entre R$ 7,40 e R$ 9,60 (faixa indicativa).

A oferta tem como coordenador líder o BTG Pactual e como demais coordenadores o Citigroup, Bank of American, Credit Suisse Bradesco BBI, JPMorgan, Santander, XP Investimentos, HSBC, banco Safra e o Scotiabank.

O preço por ação será fixado após a conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento (bookbuilding), que termina no dia 3 de agosto, junto a investidores institucionais, a ser realizado no Brasil, pelos coordenadores da oferta, e no exterior, pelos agentes de colocação internacional. De acordo com a empresa, que atua na área de distribuição de combustíveis e produção de açúcar e etanol, o início da negociação das ações na B3 será em 5 de agosto.

A Mitre divulgou sua prévia operacional referente ao segundo trimestre, registrando alta das vendas líquidas de 442,7% na comparação ano a ano, a R$ 188,4 milhões.

A empresa fez dois lançamentos no período, com R$ 237 milhões de Valor Geral de Vendas (VGV) em 415 unidades. Das unidades lançadas, 219 já foram vendidas e outras 146 unidades que estavam em estoque também foram vendidas. A companhia já lançou R$ 356 milhões em VGV no ano, enquanto no mesmo período de 2020 não houve lançamentos.

A Helbor divulgou os resultados operacionais do segundo trimestre deste ano. As vendas brutas totais chegaram a R$ 468 milhões, aumento de 113,4% em relação ao segundo trimestre de 2020. A velocidade de vendas (VSO Total) foi de 15,4%, enquanto o VSO da Helbor atingiu 17,0%, ante 8,4% no segundo trimestre de 2020. No período, a Helbor lançou quatro empreendimentos, com VGV Total de R$ 751 milhões, conforme tinha sido antecipado no dia 30 de junho, com participação da companhia de 60% (no segundo trimestre do ano passado não foram feitos lançamentos).

A empresa também informou que entregou no período cinco empreendimentos, de VGV total de R$ 627 milhões – parte da Helbor de 55%. Os distratos totais líquidos de provisão entre abril e junho totalizaram R$ 36 milhões. A fatia da Helbor nesse montante somou R$ 26,9 milhões.

PetroRio (PRIO3)

A petroleira PetroRio informou na terça-feira que assinou com a Ocyan Drilling a contratação da sonda Norbe VI para a revitalização do Campo de Frade e o desenvolvimento de Wahoo, em contrato com período inicial de 500 dias e possibilidade de extensão por mais 350 dias.

Segundo comunicado publicado pela companhia, o contrato entrará em vigor em março de 2022 e possibilitará a perfuração de três poços em Frade (um produtor e dois injetores), seguidos de quatro poços produtores em Wahoo.

A Petrobras já lançou ao mercado um processo de concorrência para a contratação de uma plataforma para o projeto de águas profundas de Sergipe–Alagoas, disse na terça-feira o diretor de Desenvolvimento da empresa, João Henrique Rittershaussen, indicando que as propostas deverão ser recebidas em 2022.

Em entrevista à agência epbr, Rittershaussen afirmou que foi iniciada uma licitação para contratação pelo modelo Built Operate and Transfer (BOT), pelo qual a afretadora opera a plataforma por algum tempo e posteriormente a transfere para a Petrobras. O processo visa uma unidade do tipo FPSO.

A mineradora Vale informou na terça-feira que concluiu obras de descaracterização da barragem Fernandinho, localizada em Nova Lima (MG), e da estrutura de contenção da Mina de Fábrica, que está entre os municípios mineiros de Itabirito e Ouro Preto. Com as obras, a barragem Fernandinho, que faz parte do Complexo Vargem Grande, deixou de ter características de barragem, perdendo a função de armazenamento de rejeitos e de água, disse a Vale em comunicado.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Quer entender o que é o mercado financeiro e como ele funciona? Assista à série gratuita “Carreira no Mercado Financeiro” e conheça o setor da economia que paga os melhores salários de 2021.

Fonte