Quem já acompanha o blog e também pratica corrida sabe dos benefícios do esporte, seja da atividade física em geral para a imunidade ou mesmo da corrida para a saúde mental —algo que está sendo explorado ainda mais a fundo neste momento.

A corrida tem como um dos atrativos o fato de o praticante não depender dele mesmo (e de condições climáticas favoráveis). O esporte, porém, mostra que, apesar do individualismo, ele não precisa ser solitário, nem trazer benefícios apenas para o corredor.

Há diversos desafios beneficentes disponíveis, tanto presencialmente em tempos pré-pandemia como pelos aplicativos de corrida, mesmo antes de o coronavírus sacudir o nosso cotidiano. Um deles é o Run for the Oceans, uma iniciativa da Adidas com a Parley para transformar quilômetros em limpeza dos oceanos.

No desafio, para cada quilômetro corrido usando o aplicativo adidas Running, a parceria vai limpar o equivalente ao peso de 10 garrafas plásticas, até um total de 225 toneladas de resíduos plásticos marinhos removidos de praias, ilhas remotas e litorais.

Capitão de um dos grupos do Adidas Runners, Bruno Host participa da iniciativa desde o seu lançamento, em 2017. “O consumo consciente é muito importante”, diz o atleta. “Não sou hipócrita, consumo é uma parte de mim, mas acho que a gente tem que pelo menos minimizar seus impactos.”

A corrida sempre fez parte da vida esportiva do Bruno, mas normalmente permeando outro esporte. A prática em si começou por incentivo de um ex-namorado seu, há cerca de seis anos. Pouco tempo depois, ele entrou para o grupo formado pela Adidas, e viu que não precisava ser algo solitário. “Mudou essa relação, tirou essa questão do sozinho. A gente sempre se supera, mas durante provas pode ter alguém te auxiliando. As melhores vezes que eu corri, eu tinha algum suporte.”

O atleta do Adidas Runners, Bruno Host (Divulgação)
O atleta do Adidas Runners, Bruno Host (Divulgação)

Com o Run for The Oceans, ele viu que o sentimento de gratificação após a corrida ganha outra importância quando o benefício vai além da prática. “É muito bom se engajar com qualquer causa”, afirma. “Mas o gratificante é a gente estar tocando nesse assunto enquanto comunidade, enquanto corrida.”

Até hoje, o desafio já uniu mais de 3 milhões de corredores ao redor do globo, que acumularam 25,5 milhões de quilômetros. O objetivo da Adidas é que, até 2025, 40 milhões de pessoas já tenham participado da iniciativa ao longo dos anos.

O desafio fica disponível até esta terça-feira (8), então é preciso correr para participar!

Fonte