Foto conceitual do COVID-19 (novo coronavírus) e globo terrestre, feita em estúdio
(CADU ROLIM / FOTOARENA
/ ESTADÃO CONTEÚDO)

O governo do Japão anunciou neste domingo (10) que uma nova variante do coronavírus foi encontrada em quatro viajantes que chegaram do Brasil em 2 de janeiro.

Segundo o Ministério da Saúde japonês, os quatro infectados estiveram no Amazonas — não há detalhes sobre as cidades por onde eles passaram.

Os quatro infectados são um homem com cerca de 40 anos que chegou ao Japão sem sintomas, mas que, posteriormente, foi internado com dificuldades para respirar, uma mulher com cerca de 30 anos, com dores de cabeça. um jovem de idade entre 10 e 19 anos, com febre e uma jovem também com idade entre 10 e 19 anos, assintomática.

A variante é semelhante às que se disseminaram no Reino Unido e na África do Sul e que preocupam pela maior capacidade de contágio.

O Instituto Nacional de Doenças Infecciosas (NIID, na sigla em inglês), ligado ao governo japonês, explica que a variante detectada nos viajantes que estiveram no Brasil é a B1.1.248 com 12 mutações na proteína de pico.

O instituto alerta que uma dessas mutações é a E484, que preocupa por afetar a capacidade de anticorpos monoclonais neutralizarem a infecção por coronavírus nas células. Já do ponto de vista clínico, no entanto, não há até o momento indícios de que essas novas variantes causem sintomas mais graves da Covid-19 ou tornem a doença mais letal.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:



Fonte