A pandemia da Covid-19 despertou uma onda de solidariedade sem precedentes no país, convocando a sociedade civil e o mercado a se mobilizarem. Além do volume recorde de doações, que ultrapassa os R$ 5,5 bilhões, segundo levantamento do Monitor das Doações Covid-19, da Associação Brasileira de Captadores de Recursos, um movimento de apoio ao comércio local ganhou força entre as empresas.

A lógica é simples. Com menos acesso a crédito e dificuldades de caixa, os supermercados, padarias, restaurantes ou papelarias de bairro podem não sobreviver à pandemia. Então, a ideia é incentivar que o consumidor priorize as compras nesse tipo de estabelecimento.

“Consideramos esse fenômeno muito importante, uma vez que os negócios locais são peça fundamental para manutenção da economia como um todo”, comenta Flávia Mussalem, head de Marketing do QuintoAndar. Durante a pandemia, a imobiliária digital lançou o  “Classificados da Vizinhança ”, que funciona como uma vitrine online para divulgar pequenos negócios.

“Faz muito sentido pra gente apoiar pequenos negócios e profissionais autônomos. Isso impacta positivamente toda a região e promove desenvolvimento social e local.” Compras nas lojas de bairro também reduzem a necessidade de deslocamentos maiores, outro ponto favorável ao combate à disseminação do vírus.

No mercado, há várias iniciativas de apoio: em algumas empresas de delivery, por exemplo, os donos de pequenos restaurantes podem receber pagamentos diários pelas vendas, em vez de semanais. Micro e pequenas empresas também deixam de pagar taxa de retirada quando os clientes fazem o pedido pelo aplicativo, mas optam por buscar a refeição no restaurante.

“Mais do que marketing, essa é a forma mais eficiente e genuína que temos de apoiar nosso ecossistema e nossa comunidade”, comenta a executiva do QuintoAndar.

Classificados da Vizinhança

Os profissionais interessados em participar do Classificados da Vizinhança, criado pelo QuintoAndar no começo da pandemia, devem se cadastrar pelo site. “Nós checamos as informações e, estando tudo certo, incluímos o serviço nos classificados”, explica Flávia Mussalem, acrescentando que já são mais de 2 mil inscritos.

Com o sucesso da plataforma, o QuintoAndar expandiu os benefícios para os profissionais participantes. Foi feita uma parceria com a NuvemShop, plataforma de e-commerce com mais de 35 mil lojas online, para que os profissionais que ainda não têm loja virtual consigam criar uma, incluindo o apoio de material educativo para que aprendam a vender na web.

Tendências para o pós-pandemia

Flávia acredita que, mesmo passada a pandemia, alguns hábitos adquiridos durante o distanciamento social devam permanecer, como o home office, e que as empresas precisam seguir proporcionando a melhor experiência para os clientes.

“Aqui no QuintoAndar, já nos preocupamos em oferecer soluções para clientes extremamente criteriosos e com perfis distintos entre si. Trabalhamos com a tendência de que as pessoas serão cada vez mais movidas por liberdade de escolha, mobilidade e serviços que acompanhem seu momento atual de vida. Esse é o segredo.”

 

Importante: A publicação acima é um conteúdo patrocinado, sendo que a Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (“InfoMoney”) não tem qualquer responsabilidade pelo conteúdo e informações disponibilizadas, não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. O autor ou empresa responsável pelo conteúdo estão indicados na própria publicação.



Fonte